Limpeza de Fossa - Alguns Cuidados na Hora de Fazer.

Em lugares mais afastados dos centros urbanos, em áreas rurais por exemplo, é muito comum a utilização de fossas sépticas ou negras para destinação e tratamento (primário) dos efluentes domésticos. O sistema — operando normalmente — recebe o resíduo gerado e o transforma em compostos mais simples, por meio da ação de bactérias anaeróbias, isto é, micro-organismos que dispensam o uso de oxigênio para sobreviver.

Nem todas as pessoas que se utilizam desse sistema conhecem, todavia, a forma como uma fossa funciona e por isso é preciso estar atento a alguns fatores antes de realizar suas manutenções. A seguir, destacamos algumas dicas que podem te ajudar na realização da limpeza de fossa; medidas essas que podem garantir o bom funcionamento de toda a estrutura, sem alterações na tranquilidade de suas rotinas.

A Sonnar Desentupidora indica os melhores profissionais no ramo de saneamento para a execução rápida e segura do serviço de limpeza de fossa em Indaiatuba e nas demais cidades da região; com técnicos especializados e caminhões modernos, devidamente equipados para a coleta, transporte e descarte de até 14 m³ de efluentes em estações de tratamento de esgoto (E.T.E).  O método de sucção por auto vácuo não apresenta riscos ao meio ambiente, uma vez que os resíduos são transportados para os tanques de forma selada, sem contato com a área externa das fossas, pessoas, vegetações próximas etc.

Alguns indícios de que a fossa já está precisando de manutenção:

Os ralos da casa — especialmente nos banheiros — começam a exalar mau cheiro e sons incomuns, como borbulhamentos, além de apresentar maior lentidão durante o escoamento. Lembramos que a causa desses sintomas podem não estar relacionada diretamente com a fossa, mas com obstruções anteriores na rede, ocasionando assim os refluxos de água. Nossos profissionais estão preparados para a correta avaliação desses e outros fatores, estando aptos para te ajudar de forma rápida e segura nessas ocasiões.

Alguns cuidados durante a limpeza:

É comum a existência de gases no interior das fossas, como sulfeto de hidrogênio (cheiro de ovo podre), metano e outros ainda que podem reagir de forma explosiva se expostos a qualquer fonte de ignição, como fósforos, cigarros, papeis acesos etc. Portanto, é necessário que o reservatório seja aberto com cuidado, com a utilização de máscaras e EPI'S adequados, mantendo-se uma distância do local por alguns minutos evitando a exposição desnecessária de pessoas aos gases presentes.

É aconselhável que ao menos 10% do residual não seja retirado da fossa durante a limpeza, para que o sistema possa continuar normalmente seu processo de decomposição orgânica dos residuais futuros.

.

 


Comentários (0)


Deixe um comentário